quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Condolências aos que vão dormir de madrugada

Dormir pra quê? Muito melhor ficar aceso. Ler, navegar. Isso é que é vida! Só que não. Nem recordo quando dormi antes da meia-noite. Só se for contar com aqueles cochilos vespertinos. Dormir bem deve ser uma delícia. Um encontro do corpo cansado com a cama. Um renovo transitando do caos dos pensamentos para o cosmos dos sonhos.

Meu preconceito com aqueles que dormem bastante é uma neblina. Não me deixa ver o quanto deve ser bom dormir bem, sem culpa, sem lenço e sem documento, com lençol e travesseiro. Travesseiros! Pernas, braços e cabeça fofamente acompanhados.

Sou mesmo preconceituoso. Defeito grave. Tolamente penso que um dia bem vivido tem que ser social, com risos e encontros. Nada de solidão nos braços de um invisível Morfeu. Você que agora me lê e que sabe dormir deve se perguntar: Será que ele não vê que dormir é um prazer extraordinário? Maldita neblina.

Um dia vou descobrir que, na tentativa de aproveitar mais a vida, perdi uma das melhores coisas que ela vida tinha a me dar: o sono reparador. Troquei um prazer certo pelo duvidoso, que depende das confluências do dia, que se frustra nos desencontros e que pode sorrir amarelo. Deixei de lado as delícias da fluidez dos pensamentos, livres das amarras do consciente, para ser refém da experiência visual. Todo preconceito tem suas consequências. Meu lamento.

PS: São quase duas da madrugada e trabalharei na manhã desta quinta (25).

2 comentários:

Breno Barros disse...

Dia 25 foi quarta.. Preciso dormir.. minha mente está me trollando e uma conta venceu ontem!

Mythus disse...

Sabe aquele ditado: "Quem desdenha quer comprar"? Talvez a "neblina" fantasiada de preconceito é, na verdade, inveja. :-o

Aliás, o ato de dormir trás muitos benefícios. O sono está relacionado: 1) com a manutenção e conservação de energia; 2) com o madurecimento do sistema nervoso central; 3) com a consolidação da memória e do aprendizado; 4) com fortalecimento do sistema imunológico; 5) à secreção e liberação de hormônios (hormônio do crescimento, insulina, entre outros); 6) com a redução da produção de cortisol e adrenalina, para o controle do estresse; 7) à função termorreguladora; e 8) com a capacidade de relaxamento e descanso da musculatura.

Perceba que você não está sentindo apenas insônia, você está mais suceptível a: 1) adoecer; 2) ficar hipertenso; 3) ficar deprimido; 4) doenças cardiovasculares e diabetes; e 5) mau humor.

Tente disciplinar-se a dormir num mesmo horário.