sexta-feira, 6 de novembro de 2009

No woman, no cry, no job nem bico

Rotina de solteiro, sem namorada e desempregado é assim: todo dia procurar o que fazer. E todo dia tem! Costumo dizer que na minha biblioteca particular existe a sessão de "Comprados e não-lidos" (quem souber a nova ou velha regra me diz se esse híven existe). Nos comprados e não-lidos tem a sub-sessão "ganhados e não-lidos".

O montante se acumulou desde os tempos que passei a comprar livros periodicamente e cresceu bastante quando comecei a trabalhar no Caderno 2 do Correio da Paraíba. É verdade que entre os que ganhei tem uma pá de indesejados.

Tem um emblemático dentre eles que tem como título algo como "Subsídios para a história do educandário de Pombal". Acho que é isso. Talvez seja o indesejado que eu mais tenha lido. Não consigo me resguardar da vontade de ler para amigos trechos maravilhosos das listas de alunos contidas naquele volume.

Então, voltando à rotina do meu contexto with no woman, no cry, no job, nor "bico", cada dia vejo, ouço, abro o que me apraz e me pergunto se isso é ruim. Ruim mesmo é estar sozinho e sem amigos. Nunca estou só no sentido absoluto. E como cantou um certo Garrido, "eu ganho o mundo sem sair do lugar".

4 comentários:

Mythus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Breno Barros disse...

Estou muito perto de ficar sem dinheiro, mas não tenho receio algum, pois confio na providência de Deus. O dinheiro vem na hora certa. Tenho feito a minha parte.

Mythus disse...

Perdão pelas palavras do comentário.

Desejo todo o sucesso pra ti, com toda a sinceridade. Espero que Deus supra tudo.

Isabella Araújo (Zabella) disse...

Amém!
(na torcida por você)