segunda-feira, 5 de fevereiro de 2007

O almirante e a muriçoca


Se tem um personagem histórico sem moral nenhuma entre os pessoenses, é o tal do almirante Tamandaré. Digo e provo. O famoso Busto de Tamandaré, ponto de referência da orla de João Pessoa, é na maioria das vezes desassociado da estátua que seu nome abriga. As pessoas se referem à "praça", ao espaço que está lá e estou certo que grande parte delas até esquece que há um busto de Tamandaré no local.

Agora, por exemplo, instalaram ali uma gigantesca muriçoca. É um boneco feito para compor a decoração do bloco Muriçocas do Miramar, o maior do pré-carnaval pessoense. Até sexta-feira da semana passada não sabia nem de sua existência, mas nesse dia, estava dirigindo pela avenida Epitácio Pessoa quando me deparei com a monstruosa estrutura. Parei o carro à diante para ter uma noção do quão grande era a criatura. Eu não sou pernambucano nem campinense, mas aquela deve ser a maior muriçoca do mundo!

Para minha surpresa, e só confirmando minha tese, enquanto estava debaixo boneco vi uma jovem conversando com outra pessoa via celular: "estou aqui na Muriçoca!" Imediatamente lembrei da época em que instalaram o relógio da rede Globo, dentro do projeto "Brasil 500 anos". Na época ninguém mais dizia que estava "no Busto". Preferiam "no relógio".

Ah, pobre almirante! Tenho certeza que foste algum herói da nossa história e como depois de morto és logo substituído por um relógio ou uma muriçoca? Que triste destino! Na verdade nem conheço sua história. Talvez o Google saiba. Alguém daqui sabe? O fato é que Tamandaré é uma palavra que parece pedir para ser suprimida. Dizer que está "no Busto" é mais ligeiro. Afora que o "busto" de quem diz Busto de Tamandaré quase nunca tem "t". Eu escuto "bucho de Tamandaré". Você não?

22 comentários:

Breno Barros disse...

esse é um dos melhores textos dos útlimos tempo! Muito boa sua perspicácia para o esquecimento do probre busto, cara. É verdade mesmo: sempre que colocam alguma coisa nova lá, o pobre Tamandaré - que é o patrono da Marinha do Brasil (eu sabia!) perde-se no meio das coisas e a referência "Busto de Tamandaré" passa ser a própria praça mesmo. Acho até que tem gente que nunca viu o busto ali, mesmo em tempos de "paz".

45iso | Homepage

Breno Barros disse...

gostei da crônica. talvez pelo alinhamento de júpiter com saturno, nao sei, cerca de uma vez a cada ano vc escreve algo q preste. no entanto, antevejo correções à diante..

tenha medo | Homepage

Breno Barros disse...

Já que queres saber, a Wikipedia sabe. Mas de fato, é triste. Acho que deveríamos pedir a Ricardo Coutinho pra colocar o busto no devido lugar, visto que ele é uma das 5 homenagens que o Almirante tem no país. Deve ser também a mais desprezada. E como Ricardo Coutinho resgatou o Escudo do município, talvez ele nos faça esse favor. Post muito bom, vou ver esse inseto aí hoje a noite. http://pt.wikipedia.org/wiki/Joaquim_Marques_Lisboa

Mythus | Homepage

Breno Barros disse...

O prefeito que iniciou o desrespeito a este herói da Burguesia Brasileira foi Cicin que cedeu aos encantos da TV Gôgo e colocou lá o relógio para contar o tempo para a passagem do milênio. É assim que esse povo trata os próprios heróis. Imagina se fosse o herói negro Vidal de Negreiros. Já estaria no Cangote do Urubú.
Parabén pelo blog e pelo digue.

edson verber

Breno Barros disse...

povos, o busto continua lá. Ninguém tirou o busto, não. Só colocaram uma muriçoca gigante por cima.

45iso

Breno Barros disse...

aliás, não está sobre o busto. Está ao lado dele.

45iso

Breno Barros disse...

Semana passada estava eu a fazer minha caminhada na praia qdo me deparo com essa muriçocona hehe, deve ser a maior que existe mesmo, horrível como ela só ;)

Luedja

Breno Barros disse...

herói? gostaria de saber os feitos heroicos desse ilustre desconhecido. sei nao. por ora pode continuar levando cagada de pombo e coisa pior q to nem aí.

Bruno Ricardo | Homepage

Breno Barros disse...

Como é que uma história que gera uma matéria tão "feliz" pode fazer um filme tão triste?
http://istoe.terra.com.br/newsletter/rssad/adserver.asp?revista=istoe&edicao=1943&link=http://www.istoe.com.br/1943/economia/1943_mendigo_milionario.htm

Mythus | Homepage

Breno Barros disse...

quinta, 22h15 - açaí

45iso

Breno Barros disse...

somente contrariando _ ouxe, pois toda vez que eu penso no Busto eu penso que há um busto lá :p brenim, brigada pelos parabéns e parabéns par tu também! daqui a pouco chego por aí pra te dar um abraço!

gio

Breno Barros disse...

agora eu não posso mais perder as matérias de cultura do Jornal da Paraíba. :)

45iso | Homepage

Breno Barros disse...

nao seria o correio..?

Bruno Ricardo

Breno Barros disse...

Além do "bucho" de Tamandaré tem a rua Duque de "caixinha".. E eu tenho visto matérias do caderno dois, pelo menos nos domingos. Muito bom, Breno. =]

Luís

Breno Barros disse...

duque de caixinha hahahaha eu ja vi tb "Berroan". assim mesmo, escrito.

Bruno Ricardo

Breno Barros disse...

é: Correio. Foi falha nossa.

45iso

Breno Barros disse...

atualiza aí, rapá

45iso | Homepage

Breno Barros disse...

Ailton e amigos, deixei umas teias se formarem por aqui, mas prometo voltar logo. Abraços!

Breno

Breno Barros disse...

Uma semana depois.... Acho que essa demora toda merecia a inauguração do Blogger/Blogspot

Mythus | Homepage

Breno Barros disse...

Já faz um mês e oito dias que não atualizo.. Acho que é meu recorde. =(

Breno

Breno Barros disse...

bota uma matéria tua aí

45iso

Breno Barros disse...

sou alérgico a tal inseto e carnaval, imagina juntando tudo... enfim, antes um almirante morto a um mosquito enchendo o saco. =P

elias | Homepage