terça-feira, 14 de março de 2006

Aproveite as flores e sepulte


Esse post é uma tentativa de "boa ação do dia", que termina valendo até quinta, já que espero que esse filme saia de cartaz nesta sexta-feira (17)*. Flores Partidas (EUA, 2005) é provavelmente o pior filme que vi nos últimos 12 meses. Pensei em escrever um crítica séria - que o destruísse -, mas resolvi fazer um "apelo solidário" para salvar os espectadores destes lastimantes 106 minutos.

A sinopse é ótima. Um solteirão, conhecido como um "Don Juan" em sua juventude, recebe uma carta supostamente escrita por uma de suas ex-namoradas. Ela afirma que estava grávida há 19 anos atrás quando ele a deixou e resolveu ter o filho sozinha. A mulher não assina a carta, mas avisa que seu filho saiu numa misteriosa viagem, provavelmente em busca de seu pai. O homem prepara uma lista de ex-namoradas e com a ajuda de um amigo parte em busca da provável autora.

Bill Murray interpreta Don Johnston, personagem central dessa história vendida como comédia, mas que se enquadra melhor no gênero drama. Conhecido por interpretar personagens que exploram o humor do mau-humor, Murray aparece em diversas tomadas, longas diga-se, fazendo coisas monótonas como assistir a um filme ou desenho animado antigo sem esboçar qualquer expressão facial. A idéia é convencer o espectador que Don Johnston tem uma vida vazia.

Winston (Jeffrey Wright), seu vizinho, um negro com sotaque jamaicano, é metido a detetive e logo que vê a carta que Don recebeu tenta descobrir de onde ela foi enviada. Sem êxito, pede ao amigo que faça uma lista de namoradas que teve na época e graças ao MSN Search (vocês pensavam que só filme nacional tinha merchandising?!) localiza endereços, passagens, locais para alugar um carro, e traça o roteiro de viagem. Jonhston diz que não viajará e viaja.

Daí até o filme acabar temos uma seqüência de encontros infrutíferos que mostram como a vida foi ruim para todos. Don Johnston permanece tão sedutor quanto há 20 anos usando a infalível técnica de ser educado e falar pouco. No caminho, ele encontra jovens viajantes - um deles pode ser seu filho! - e volta para casa tão feliz quanto partiu.

O final é "surpreedente", claro que não vou contar. Recomendo aos que gostam de filmes alternativos, com uma estética diferente ou uma narrativa que foge ao comum, que loquem Trainspotting. Brincadeira. Não era isso que eu iria dizer. Mas quem insistir em ver essa obra (trocadilho!) de Jim Jarmush, espere chegar às locadoras e chame dez pessoas para rachar o preço. Acho que por 50 centavos a frustração é menor. Se você acha difícil convencer alguém a assistir isso, apele para os adolescentes. Diga que tem uma mulher que aparece totalmente nua (refiro-me à nudez gratuita da conhecidíssima Alexis Dziena. Quem?) durante a sessão.

* A esperança é a última que morre, mas morre. Ficou mais uma semana.

22 comentários:

Breno Barros disse...

Hey! Sacanagem. Devia colocar em letras garrafais ***** SPOILLER ****** (NÃO LEIA - se você quer ainda ter surpresa no final do filme) e contar o final, pra não ter a chance de alguém querer ver o filme. Pow, vou ter que alugar só pra ver os últimos 15 minutos? /// É pior que O Telefone, aquele monólogo sacal com Whoopi Goldberg que, não sei porque cargas d'água, estava na seção de Comédia?

Mythus | Homepage

Breno Barros disse...

crítica voraz

ailton

Breno Barros disse...

o texto ateh q ta bom, mas nao vi nada q me convença q o filme eh ruim..

bRuNO

Breno Barros disse...

Eu fico só visualizando sua cara, Breno! Por onde anda você? Vamos marcar um programa de jornalistas qualquer dia desses. Beijos

Aline Oliveira | Homepage

Breno Barros disse...

Breno, eu tive a mesma sensaçãoq ue vc sobre o filme. Se pudesse voltar no tempo, nem entraria na sessão. Putz!!! Sorte de Zeh que dormiu o filme todo! hihihihiihih

Haryanne | Homepage

Breno Barros disse...

na comunidade "cinéfilos de joão pessoa" falaram maravilhas do filme. e eu acredito mais neles.

bRUnO

Breno Barros disse...

Mortal Kombat 3 fatalities

Mythus | Homepage

Breno Barros disse...

Oush... aqui

Mythus | Homepage

Breno Barros disse...

No link da homepage (o blogger nao aceita tag de link?)

Mythus | Homepage

Breno Barros disse...

Eu vi o cultuado (mas incompreensível) 2046, um filme chinês que me fará latir se chegar a João Pessoa. Muita estética, zero de propósito. Na verdade, um emaranhado de recortes do tempo transpostos para a tela e que soam um degrau a mais do que o enfadonho para o telespectador. Pois é, tem gente que se vale de um big star no elenco pra desancar a elogiar o filme. É isso que sinto em Isabela Boscov - de quem discordo diametralmente em algumas resenhas. Eu acredito em você, Brenim. Já sou ruim pra gostar de filme, é que ainda teimo em vê-los.

Dina

Breno Barros disse...

"HÁ 20 anos ATRÁS" é errado, redundante, evitável. Ou é "Há 20 anos" ou "Vinte anos atrás".

Dina

Breno Barros disse...

"Muita estética, zero de propósito. Na verdade, um emaranhado de recortes do tempo transpostos para a tela e que soam um degrau a mais do que o enfadonho para o telespectador" Isso é a descrição de 1,99 - um supermercado q vende palavras.

ailton | Homepage

Breno Barros disse...

na verdade, seria mais apropriado usar "esteticismos", ja que estética tem em todo lugar.. ei, mas filme ruim mesmo eh A mulher do meu irmao, q entrou no Box.

o cítrico

Breno Barros disse...

Dininha, eu pensei nisso na hora que tava escrevendo. Mas imaginei que se dissesse que a mulher estava grávida há 19 anos soaria como 19 anos de gestação! =S Achei melhor ser redundante, foi intencional.

Breno

Breno Barros disse...

tem bokinha nao. arranjasse outro jeito de passar a informaçao. e eu vou ver FP amanhã. aguardem meu comentario.

BrUno

Breno Barros disse...

Vc acaba comigo

Beijos

Livia

Breno Barros disse...

Sei não, discordo completamente.
O filme é lindo, tem timming, profundidade e suavidade... me lembra o Encontros e Desencontros( lost in traslation) ... os dois estão na minha lista de "melhores q já vi" :)

lanusse | Homepage

Breno Barros disse...

Já mandei cartão. Já escrevi no orkut. Agora no blog. Tudo para te desejar muitas felicidades e que você alcance toda a plenitude do sentimento de realização como pessoa e como cristão pelos muitos anos que ainda virão! Só te pergunto uma coisa: que presente quer ganhar de aniversário?

Mythus | Homepage

Breno Barros disse...

PASSA LÁ NO EU ODEIO...!

AUDACI JR.

Breno Barros disse...

entao, o filme nao eh ruim, tampouco imperdível. as cenas q ele assiste tv têm uma funcao (alias discutivel) alem de mostrar a monotonia da vida dele. assim como ele se chamar Don e a menina Lolita, tambem tem. e pra mim nao foram "lastimantes 106 minutos". o filme nao chega a ser cansativo, mas tb nao eh divertido.. o q mais gostei foi akela musica q rola no inicio e no final. acho q o problema eh q o enredo deixa um pouco a desejar mesmo. filme cult por natureza. fico no meio do caminho entre a tua visao e a de lanusse.

o cítrico

Breno Barros disse...

Grávida por 19 anos, Brenim? Nem que fosse um cágado.

Dina

Breno Barros disse...

hahahahahaha

bRUnO