sexta-feira, 25 de março de 2005

Perda de tempo?


Esse texto foi postado na comunidade "A minha imaginação é foda", no Orkut. O tópico era "explique o fenômeno", o participante conta uma história que explica um fenômeno e lança uma pergunta. A idéia é viajar mesmo, abusar da imaginação. A pergunta lançada foi "por que os cachorros não falam com a gente?"

Antes eles falavam. Na época em que Roma mandava no mundo, os cachorros tinha muito poder. Você poderia ser preso se não deitasse e rolasse conforme eles ordenavam. A língua oficial era o "latir", que através dos anos foi se transformando em latim, conforme a língua vai evoluindo.

Os cães ficaram putos com as alterações ligüísticas. Para eles era sinal de insubordinação humana. Como naquela época quase todo mundo era bicha, os cães não deixavam por menos: eram bichos bichas. Os mais afetados começaram a ficar intrigados dos homens e eles deixaram de se falar.

E assim as gerações foram passando e os idiomas nunca mais foram comuns. Ainda por cima, a tecnologia evoluiu tanto que hoje os homens mandam e desmandam nos cães.

Por que as mulheres também dizem que estão de saco cheio?

13 comentários:

Breno Barros disse...

Poxa, não deixei recado na secretária eletrônica, na agenda ou em nenhum outro lugar, mas fui o primeiro a lhe parabenizar e acho que isso deve contar algum ponto :) Feliz aniversário, meu irmão e espero que exista mais de uma centena de 23 de março pra você comemorar! :D

Mythus

Breno Barros disse...

Sobre o post: LOL muito massa! De fato, cão deve ser bicha mesmo pq pra passar esse tempo todo intrigado sem falar com a gente, só pode! /// mas, por que as mulheres também dizem que estão de saco cheio? Tá aí uma expressão que eu sempre critiquei...

Mythus

Breno Barros disse...

Os cachorros são babões, carrapentos, fedorentos e pegajosos, se eu pego um, jogo na parede ou chuto! Eles nem venham puxar conversa pro meu lado, só gosto de gatos!

* E é pq tenho um saco enorme!

Teve festinha de aniversário aí e eu nem fui convidada.. beijo pra tu, seu velho! Felicidades!

PauLa

Breno Barros disse...

Teve aqui não, PauLete! Teve uma torta no trabalho e um jantarzinho em família em um restaurante e só. Em festa minha você entra sem convite.

Breno

Breno Barros disse...

A pergunta final que salvou..

Luís

Breno Barros disse...

Pq nós não temos saco, mas tb não vamos falar "tô de buceta cheia" ou "to de cu cheio".
Tb pode ser respondido com base no machismo existente durante todas as epocas historicas. Machismo este que foi rompido, ainda que não exterminado, pelo movimento feminista. Movimento este que reividicou para as mulheres o direito de terem saco. Como isso é biologicamente impossivel, as feministas adotaram tb esta espressão tipicamente masculina, em prova da igualdade dos sexos.

Taci | Homepage

Breno Barros disse...

Será que o saco que as mulheres mencionam não seria o útero? Huá! Eu mesmo nunca entendi a expressão "saco cheio" como sendo o escrotal, afinal de contas se ele ficar cheio é um sofrimento infeliz, e não tem nada a ver com perda de paciência.

Mythus

Breno Barros disse...

Concordo com Luís, Breno. Beijão!

Dina

Breno Barros disse...

é um texto que, apos sofrer alguns retokes, entraria no mal. pueril.

o cítrico

Breno Barros disse...

Breno, procura pra mim ai no blogger brasil como ativar o site feed (rss+atom)

Mythus | Homepage

Breno Barros disse...

Não sei o que é isso.

Breno

Breno Barros disse...

Entendam que eu evoluí: sai do MAL para entrar na PMAL (Polícia Militar de Alagoas).

ailton

Breno Barros disse...

Atrasada, mas vamos lá. A expressão de saco cheio, para mim, se transformou em "com o saquinho, que eu nem tenho, já cheio" ou "coçando o saco que eu não tenho". Dá uma super dimensão à expressão original, percebe?

Aline | Homepage