quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

A Cantilena de Copenhague

Passei um tempo sem ouvir a CBN. Ligava logo um CD do Chico, de forró, MPB, até mesmo de música de crente. Tudo pra não ter que escutar a "Cantilena de Copenhague", aquele lenga lenga sobre aquecimento global. Mas Breno?! O aquecimento global é um tema importantíssimo. É sim. Concordo. Mas quem não já viu esse filme antes?

A história é sempre a mesma. Aquilo de que temos a oportunidade de dar aos nossos filhos a chance de sobreviver em um mundo normal ou lamentar por decretar a eles o fim do mundo como o conhecemos. Fato é que este "temos" é de um grupo de poderosos que se dividem entre os grupos dos "pouco preocupados" e dos "nem aí".

Que direito os Estados Unidos e a China têm de poluir como poluem e ficar por isso mesmo? Como se a atmosfera tivesse paredes... O mundo é um só. As mudanças climáticas não passam pela alfândega para perguntar se podem agir aqui ou ali. Lembra daquela frase da teoria do caos sobre o bater de asa de uma borboleta no Japão provocar um furacão no ocidente? É mais ou menos por aí.

Nós, que não somos os donos do mundo, assistiremos a derrocada de tudo que está posto, veremos as mortes saltarem dos milhares para os milhões e aí, "quando mais tarde me procure, quem sabe a morte, angústia de quem vive, ou a solidão, fim de quem ama", eu possa citar a frase do velho chefe Duwamish:

"Só depois que a última árvore for derrubada, o último peixe for morto, o último rio envenenado, vocês irão perceber que dinheiro não se come".

6 comentários:

.ailton. disse...

em janeiro estarei aí.
me preocupas.

Mabli B. S. de Melo disse...

Seria interessante a leitura do livro "Enterrem meu coração na curva do rio", para se ter noção, em nome de um "progresso e desenvolvimento", as coisas e pessoas são atropeladas e consumidas!

João disse...

Fala, Breno! andei distante dos blogs por um tempo mas tô de volta. vc escreveu certinho: nada vai mudar com essa "ceninha" que fazem em Copenhague.É só teatro mesmo.

Neto Alves disse...

O mundo é gay e Mabli uma borboleta!

Breno Barros disse...

O que faltava agora era essas duas (figuras) ficarem usando o espaço para comentários daqui para trocar declarações afetivas. ¬¬

Mabli B. S. de Melo disse...

Eu não fiz nada! Neto, essa biba enrustida com carapuça homofóbica é que veio agitar aqui no blog! rsrs